BIOGRAFIA

                    Antônio Renato Alves Rainha nasceu em 10 de março de 1964, em Presidente Prudente, Estado de São Paulo. Filho de Antônio Rainha Teixeira e Margarida Zélia Alves Rainha. Tem três filhos: Renata Soares Rainha, Raphael Soares Rainha e Raquel Soares Rainha.

                    Renato Rainha mudou-se para o Distrito Federal em dezembro de 1973 acompanhando os seus pais. Estudou a 4 ª série do primeiro grau na Escola Classe 23, situada na Praça do DI em Taguatinga; a 5 ª série na Escola Classe 06, situado no Setor CNB em Taguatinga; e as 7ª e 8ª séries no Colégio CTN (hoje CETN ), situado na Área Especial da Avenida SAMDU Norte em Taguatinga. Cursou todo o segundo grau no Colégio Objetivo, tendo se formado em Direito pela A.E.U.D.F. no primeiro semestre de 1986. Continuando com seus estudos, pós-graduou-se em “Ciências Políticas” em 05/03/1990 e em “Direito Processual” em 22/07/1991, ambos os cursos também realizados na A.E.U.D.F.. Atualmente é aluno especial do curso de Mestrado em  Direito e Políticas Públicas do UniCEUB.

                    Tão logo formou-se em Direito, Renato Rainha constituiu um escritório de advocacia no Guará com quatro amigos. Todavia, não teve muito tempo para advogar, uma vez que logo foi aprovado no Concurso Público para o cargo de Delegado de Polícia da Polícia Civil do Distrito Federal, tendo tomado posse em 07 de julho de 1987.

                    Inicialmente, o então Delegado de Polícia Renato Rainha foi lotado na 12ª Delegacia de Polícia, situada no Centro de Taguatinga, tendo permanecido nessa unidade policial por poucos dias. Em seguida foi transferido para a 15ª Delegacia de Polícia, situada no Centro de Ceilândia, onde exerceu, por mais de 2 (dois) anos, a função de Delegado Plantonista. Após, Renato Rainha também trabalhou na 4ª Delegacia de Polícia, situada no Guará, e na 1ª Delegacia de Polícia, situada na Asa Sul.

                    No ano de 1987, quando exercia a função de delegado plantonista da 15ª DP em Ceilândia-DF, Renato Rainha atendeu uma ocorrência em que um jovem de 8 (oito) anos havia falecido em função da inalação excessiva de cola de sapateiro. A partir desse momento Renato Rainha passou a dedicar-se a atividades voltadas para a prevenção ao uso de drogas e para o tratamento e recuperação de dependentes químicos de drogas e álcool. Semanalmente ele profere palestras em escolas, igrejas, empresas, etc, esclarecendo à população sobre o perigo e as conseqüências das drogas.

                    Em meados de 1989 Renato Rainha participou ativamente da fundação do primeiro Sindicato de Delegados de Polícia do Brasil, que foi o Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal/SINDEPO-DF, tendo sido eleito o seu primeiro presidente (gestão 1989/1992). Foi reeleito, em chapa única, para o mandato 1992/1995. Como Presidente do SINDEPO-DF participou decisivamente dos seguintes trabalhos, dentre outros: aumento do efetivo da Polícia Civil do DF; aumento da remuneração de todas as categorias profissionais da Polícia Civil do DF; aprovação de lei federal que exige o 3º grau completo como escolaridade mínima para o ingresso nos quadros funcionais da Polícia Civil do DF e criação do Museu de Drogas da Polícia Civil do DF.

                    Em 1994 Renato Rainha foi convidado a filiar-se ao Partido Liberal. Na primeira eleição que participou foi eleito com 5.898 votos para o mandato 1995/1998. Foi reeleito para o mandato 1999/2002 como o deputado distrital mais votado do Distrito Federal com 30.416 votos. Em sete anos de carreira política Renato Rainha foi filiado em apenas uma agremiação partidária, ou seja, o Partido Liberal, tendo sido líder parlamentar e Presidente  do Partido no Distrito Federal.

                    Como coroamento de sua atividade política, Renato Rainha foi indicado Conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, pelos deputados distritais, para ocupar uma das vagas cujo preenchimento é da escolha exclusiva do Poder Legislativo Distrital, tendo tomado posse em Sessão Especial realizada no Plenário da Corte de Contas da Capital Federal em 21/12/2001.

                    Outra participação ativa e constante de Renato Rainha é nos Clubes de Serviços, tendo sido fundador da Ordem De Molay, sócio honorário do Lions Clube de Taguatinga Independência, sócio honorário dos Rotarys Clubes Taguatinga Norte, Taguatinga Sul e Taguatinga Ave Branca, além de ter sido agraciado com a Comenda Paul Harris de Rotary Internacional.

                    Na Igreja Católica Apostólica Romana participa do Encontro de Casais com Cristo – ECC e do Encontro de Jovens com Cristo – EJOC do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e do Cursilho de Cristandade, além de ter sido fundador, primeiro presidente e atual responsável pelas espiritualizações da Comunidade Terapêutica Dom Bosco, que é uma instituição civil, sem fins lucrativos, cujo objetivo é o tratamento e a recuperação de dependentes químicos de drogas e álcool.